O melhor site pornô do mundo

Você já deve ter visto o logotipo deles por aí. Simplesmente a BRAZZERS é o melhor site pornô e com isso a produtora certamente é uma das mais conhecidas e consagradas do ramo.

Se você não conhece a produtora, deve está mentindo ou não curte uma putaria na internet. A ZZ é uma produtora de conteúdo adulto canadense e está entre os 500 sites mais vistos do nosso planeta!

Olha amigos, é humildade chamar a produtora de “melhor site pornô do mundo”, ela simplesmente tem em torno de 30 sites bombando na rede, que vai dos pornôs clichês onde aparece o famoso entregador ou encanador e por aí vai… Também possui ecommerce pra venda de seus produtos licenciados e é dona da marca Mofos (que você também deve conhecer), que vai mais pro lado da putaria realista e revela diversas atrizes.

E aí, como tudo iniciou?

Com início em 2004 por investidores de Montreal, ela logo se tornou uma multinacional no meio corporativo e foi vendida em meados de 2010 pro Fabian Thylmann, programador conhecido como “rei da pornografia” e a empresa começou a se chamar de Manwin Inc.

Vamos falar sobre o “rei da pornografia”!

Nascido na Alemanha, hoje com 42 anos, começou a trabalhar como programador em 1996, criando o software NATS que permitia a monetização de sites e rastreamento de cliques em anúncios. Com o dinheiro que ganhou, Fabian comprou muitas empresas no ramo da pornografia como Playboy Tv, Mensef, YouPorn, Interhub, PornHub, Redtube, Brazzers e por aí vai… “monopolizando” assim o mercado e fundando a Manwin.

Monopólio vendido

Em 2013 Fabian simplesmente renunciou e vendeu suas empresas por 73 milhões de euros, por razões bem sigilosas e digamos que obscuras. Além disso, ele foi extraditado da Bélgica por suspeita de sonegação de impostos em 2012, em 2015 foi indiciado novamente pelo mesmo motivo só que agora na Alemanha. Só que lá ele foi ligeiro e foi parcialmente liberado pagando 5 milhões de euros.

MindGeek

Manwin se tornou a misteriosa MindGeek em 2013, liderada pelo acionista David Tassilo e CEO Feras Antoon. Interessado em saber mais sobre como essa empresa trabalha, que tem os direitos da Brazzers, com seu registro oficial em Luxemburgo, pegue a pipoca e veja o documentário na Amazon Prime “Pornocracy: The New Sex Multinationals.

Comemorando 10 anos

A produtora comemorou seu 10º aniversário com um outdoor na Times Square, nada mais que uma das praças mais famosas do planeta, em Nova Iorque. Durante todo mês de agosto logo esteve lá no outdoor digital. Afrontando assim os “bons costumes” comerciais americanos. Coisa que já rolou em 2010, quando foi promovido uma campanha sobre sexo seguro com o nome de “Get Rubber!”.

Ataque Hacker

O fórum mantido pela ZZ foi alvo de ataque em 2013 onde em torno de 800 mil usuários tiveram seus dados violados. Mas somente em 2016 que o fato veio a público e foi confirmado pelo site Vigilante.pw que monitora esses tipos de violações.

ZZ e o pornô 0800

Muito criticada e até processada pelo setor, por se associar a violadores de direitos autorais e com o roubo de vídeos e exposição gratuita dos filmes em sites como PornHub e RedTube. A empresa foi meio que obrigada a lançar uma campanha em 2009 antipirataria para conter as críticas.

Universitários em Ação

Com uma campanha que virou meme, em 2017 a empresa lançou a “Brazzers University” onde ela permitiu através da trendzz.com 4 meses gratuitos de pornô no site oficial a 5 mil estudantes universitários americanos. Alegando que a campanha era com intuito de que a vida acadêmica é muito estressante e eles merecem relaxar pra enfrentar tudo isso. Rolou até um comercial pra isso dê uma olhada aqui.

Uma campeã do marketing

Os grandes nomes do pornô mundial estão na produtora, como “o careca da Brazzers” Johnny Sins, e a “loirona padrão ZZ” Bridgette B.. A ZZ tem na estante diversos prêmios como os da AVN e venceu também o XBIZ 2019 como “melhor campanha de marketing do ano” pelo seu reality show.